Exibir espaço

Sinara Miranda – Diretora de Vendas e Beleza da MARY KAY

sinarasuelen@yahoo.com.br – (68) 9205 8452

[mary+cadillac.jpg]

Um lindo carro cor-de-rosa? Uma viagem internacional inesquecível? Ou um maravilhoso bracelete de diamantes? Tudo isso pode ser conseguido por mulheres que vendem os produtos de beleza da marca americana MARY KAY. Porém, a verdadeira intenção da MARY KAY vem sendo sempre enriquecer a vida das mulheres – através de reconhecimento, motivação, suporte e, é claro, oportunidades de ganhos. Há mais de quatro décadas, é uma das melhores oportunidades de sucesso para as mulheres.

A história

A história da empresa não teve início antes de Mary Kay Ash enfrentar uma situação muito familiar para a maioria das mulheres. Depois de 25 anos trabalhando no mercado de vendas diretas, ela renunciou sua posição como diretora de treinamento nacional, quando um homem a quem havia treinado foi promovido a uma posição com o dobro do seu salário. Sua resposta foi visionária. Primeiro, começou a escrever um livro que ajudaria mulheres a conquistarem oportunidades que haviam sido negadas a ela. Mas logo percebeu que estava criando um plano de negócios que poderia fazer muito mais do que dar conselhos. Esse livro constituiu a base de uma nova oportunidade, na qual mulheres poderiam desenvolver seus talentos e alcançar sucesso ilimitado.

Assim, em 1963, com toda a experiência adquirida, seu plano de negócios montado e uma economia de US$ 5 mil, ela pediu ajuda à seu filho Richard, que na época tinha 20 anos, e a nove Consultoras de Beleza, e criou a BEAUTY by MARY KAY. O lançamento da nova empresa quase não ocorreu. O marido dela faleceu repentinamente um mês antes da inauguração. Entretanto, como sua força de vontade e apoio de seus três filhos, Mary Kay abriu formalmente sua empresa em 13 de setembro localizada em um pequeno escritório de apenas 46m² na cidade de Dallas. Com móveis usados, cortinas feitas em casa e apenas uma prateleira comprada na loja de departamento Sears, não apenas inaugurou um novo negócio, mas também abriu novas oportunidades para as mulheres. A empresa começou vendendo produtos de qualidade (maquiagens e produtos para o cuidado da pele) para realçar a imagem da mulher, e uma incomparável oportunidade de negócios para ajudar estas mulheres a alcançarem este sucesso financeiro e satisfação pessoal. Era uma empresa, como a própria Mary Kay Ash dizia, “com coração”.

No ano seguinte, como uma boa imagem poderia inspirar confiança, sucesso e orgulho, a empresa lança o programa de trajes profissionais. O primeiro tailleur, um conjunto preto de lã de duas peças com chapéu ao estilo caubói texano, utilizado pelas Diretoras de Vendas Independente, promoveu um início fashion ao programa. Desde então a empresa apresentou 74 modelos trajes que foram reflexos de sua época. Jóias como braceletes de diamantes, viagens para lugares paradisíacos como Havaí, Sydney, Paris e Ilhas Mauricio, e carros na mais extravagante cor rosa. Em 1966 teve início o grande Programa de Premiações: reconhecimentos luxuosos que toda mulher gostaria de ter, mas nunca compraria para si. O primeiro desses infindáveis prêmios foi a Taça Dourada.

No início da década de 70, em 23 de fevereiro de 1973, a empresa inaugurou sua primeira subsidiária internacional na Austrália. Era apenas o início de um enorme processo de internacionalização da marca MARY KAY. Em 1980, Shirley Hutton se tornou a primeira Diretora de Vendas independente a alcançar mais de US$ 1 milhão em vendas. No final desta década, em 1989, se tornou uma das primeiras empresas a implantar um programa corporativo de reciclagem de embalagens, e em seguida proibir testes em animais. Essas ações foram acolhidas com simpatia pelos consumidores em uma época que a responsabilidade social das empresas era pouco divulgada e implantada.

Na década de 90 a empresa experimentou uma verdadeira explosão global ingressando em mais de 20 novos mercados como Nova Zelândia, Espanha, Suécia, Chile, Malásia, Noruega, Rússia, Japão e China. No Brasil, a empresa chegou no mês julho de 1998 e atualmente figura entre os grandes players do setor. Pouco depois, em 2000, com o aumento da demanda por produtos que proporcionassem uma pele com aparência mais jovem, a empresa lançou o creme de limpeza 3 em 1 TimeWise, que se tornou o produto de maior sucesso da história da MAR KAY. Quando Mary Kay morreu no feriado de Thanksgiving (Dia de Ação de Graças) em 2001, a empresa era um gigante do setor de cosméticos, contando com mais de 800.000 Consultoras de Vendas em mais de 30 países. Em 2007, a chamada empresa cor-de-rosa, resolveu agradar aos homens e lançou uma linha masculina de tratamento, chamada MK MEN, composta por sabonete facial, espuma para barbear, gel refrescante pós-barba e loção hidratante com filtro solar 25.

O museu
O Museu Mary Kay, inaugurado em 1993, está localizado no espetacular lobby da sede corporativa da empresa, um moderno prédio de granito rosa com 13 andares, no Norte da cidade de Dallas (estado do Texas), que ocupa uma área de aproximadamente 55.000 metros quadrados. O museu é dividido em sessões que contam uma lição de história, um tributo e o reconhecimento dedicado a uma das mulheres de negócios mais admiradas dos Estados Unidos.

A Fundação

A Mary Kay Charitable Foundation (www.mkacf.org), criada em 1996, começou a ser idealizada em 1980 quando o marido de Mary Kay, Mel, faleceu vítima de câncer. Como testemunha de seu sofrimento, ela se comprometeu a encontrar a cura. Envolvida na arrecadação de fundos para causas sociais há mais de 20 anos, a organização sem fins lucrativos provém fundos para pesquisas sobre cânceres que afetam mulheres. Desde 1997, já financiou cerca de US$ 7 milhões em incentivos para pesquisas sobre o combate a todos os tipos de câncer que afetam as mulheres. Em 2000, a fundação estendeu suas atividades passando a também apoiar a causa da violência doméstica com o objetivo de engajar, educar e capacitar as novas gerações para a construção de vidas e comunidades livres deste tipo de agressão. Desde então, a fundação arrecadou mais de US$ 11.5 milhões para programas de prevenção à violência doméstica e para abrigos de mulheres em todo mundo.

 

 

O primeiro produto anunciado era um kit básico para tratamento da pele contendo quatro produtos de cuidado para a pele e uma base. Os primeiros produtos de maquiagem incluíam uma paleta rosa com cinco tons para os lábios e olhos, blush, máscara para cílios e lápis para olhos e sobrancelhas. Em seu primeiro ano as vendas alcançaram US$ 198 mil. Em 1964 a cor rosa se tornaria um ícone dos produtos da marca MARY KAY. Isto porque, nesta época a maioria dos banheiros das casas americanas era branca, e para oferecer produtos que a mulheres pudessem guardar em seus banheiros foi escolhida a cor rosa para as embalagens.

Ainda neste ano, a empresa iniciou uma tradição: os famosos Seminários. O primeiro começou mais como uma festa familiar do que uma grande festa de gala que é nos dias de hoje. Mary cozinhou frango para mais de 200 revendedoras da empresa que comemoraram com muita alegria o primeiro aniversário da MARY KAY. Hoje em dia essas celebrações do Seminário são produções espetaculares realizadas em mais de 30 países, onde mais de 100 mil integrantes da força de vendas independente participam anualmente do evento para receber treinamento, motivação e reconhecimento por parte da empresa.