Profissão

Quem é o contador?

Afastar estereótipos é o primeiro passo para acertar na escolha profissional

Contador é um profissional sisudo que nunca sorri, usa óculos com lentes fundo de garrafa e estuda muita matemática. Errado. O contador é uma pessoa muito bem informada, que conhece todas as atividades da empresa na qual trabalha e está mais preocupado com leis e normas do que com os números. Mitos como os que cercam a carreira do bacharel em Ciências Contábeis estão em quase todas as profissões. Por isso, é preciso descartá-los antes de apostar no futuro.

Na formação do contador, a matemática está no currículo, mas são as disciplinas de direito comercial, tributário e as relacionadas às ciências sociais que se destacam. São elas que causarão o maior impacto no cotidiano do profissional, que é presença obrigatória em qualquer empresa e pode atuar em diferentes áreas. Mas procurar vagas em outros setores, conforme o presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul, Rogério Rokembach, não é comum. O mercado para o contador está aquecido.

– O Brasil vem crescendo e quanto mais cresce a economia, mais contadores será preciso. Mesmo com a grande quantidade de cursos, o mercado ainda absorve os bacharéis. Na auditoria, por exemplo, faltam profissionais. Há muita demanda – diz Rogério.

A novidade na área, diz Rogério, é a contabilidade internacional. A partir de 2009 o Brasil terá de adotar normas internacionais para fazer suas contas. Grande empresas e bancos serão os primeiros a se adaptarem ao novo sistema. Mas em uma escala crescente, a necessidade será para todos e promete ampliar ainda mais o mercado.

A oferta de cursos de Ciências Contábeis no Brasil aumentou mais de três vezes em menos de 10 anos. O país tem mais de mil graduações. Mas ainda engatinha no pós-graduação.

– Estamos experimentando agora o crescimento de mestrados e doutorados na área. Ainda são poucos, mas estamos formando uma importante massa crítica. O contador vai deixar de apenas fazer para pensar na contabilidade. Isso irá qualificar o ensino na graduação e acompanhar a evolução da sociedade – diz o coordenador do único mestrado do Estado, o professor Ernani Ott, da Unisinos.

O curso

Entre as disciplinas básicas estão sociologia, português, economia, direito e administração. A aulas práticas de análise de balanços, orçamentos e softwares específicos começa no segundo ano. Alguns cursos exigem estágio e trabalho de conclusão. A duração é de quatro anos.

Onde atuar

Na contabilidade aplicada a todos os setores da economia, em auditoria, na perícia contábil (judicial ou extrajudicial), em controladoria, em áreas de custos, tributos, orçamento empresarial e na contabilidade do terceiro setor (ONGs).

Áreas em alta

Auditoria: certificação de informações contábeis, avaliação de riscos de negócios

Contabilidade internacional: controle de dados seguindo normas internacionais

Custos: apuração de custos das empresas

Controladoria: o controle de dados para a gestão da empresa

Remuneração

Média de R$ 1,8 mil para iniciantes

Anúncios